/

Meninos vs meninas

It's a boy

It's a boy

Embora a maior parte dos pais, diga que não tem preferência na hora de saber o sexo das suas crias, penso que há sempre uma ligeira inclinação para um deles. Há mesmo alguns pais que manifestam desde sempre que gostariam de ter só meninas, ou um de cada, ou muitos do mesmo…

Todos temos as nossas preferências, ou porque achamos que vamos ter mais afinidade com um dos sexos, ou porque na família chegada só há do outro género e o oposto caia que nem ginjas para equilibrar.

Depois há a vontade, expressa ou implícita, dos avós, que por vezes, fazem desejar aos pais cumprir as expectativas dos seus próprios progenitores.

Sabendo isto (ou pensando que sei) e como lá por casa temos dos dois géneros, digo-vos que nada disso importa porque ter um menino ou uma menina, na génese… é igual.

Sim os 2 sexos são fisiologicamente diferentes, sim todos sabemos que o homem desenvolve mais o lado direito do cérebro (o movimento, a compreensão dos espaços, dimensionamento), as mulheres desenvolvem mais o lado esquerdo (comunicação, sentimentos, emoções, a fala), mas a verdade é que depois, cada um de nós, homem ou mulher, menino ou menina, é único.

No fundo, não interessa se tem de aturar “homem-aranhas” ou “Princesas-Barbie-Rapunzel”, bolas ou carrinhos de bebé, asas de fada ou legos a fazer de pistolas, no final do dia quando lhe dá o último abraço apertado, antes de os deitar na cama, não pensa se tem nos braços uma princesa ou um príncipe, tem uma criança única, que ama incondicionalmente.

Gostou deste artigo?

Subscreva o nosso Feed RSS, siga-nos no Twitter ou simplesmente recomende-nos aos seus amigos e colegas!

Outros conteúdos de interesse: