/

Penha de França

Miradouro de Monte AgudoHá umas semanas, para que a Luisa pudesse matar saudades da sua amiguinha Lara, que vivia no andar por baixo de nós, voltámos ao bairro onde eu e a Sandra vivemos mais de 8 anos, na Penha de França, Lisboa.

Honestamente, tinha algum receio que fosse um regresso difícil, não só para nós mas também para a Luisa, que ocasionalmente lá se vai lembrando de coisas da “casa partida”.

Ainda não descobrimos bem o motivo, mas é verdade, ela costuma referir-se à nossa antiga casa como “casa partida”. Inicialmente pensámos que ela pudesse usar esta expressão porque nos últimos dias em que estivemos lá por casa, o caos reinava com inúmeras caixas espalhadas pelas várias divisões. Mas a verdade é que ela, recentemente também começou a lembrar-se de coisas da “escola partida”, por isso ficámos sem perceber muito o porquê desta designação “partida”.

Mas a verdade é que correu tudo muito bem. Nós matámos saudades do Miradouro do Monte Agudo, e da esplanada que estava bastante animada e a Luisa pode matar saudades da sua amiguinha.

Passados alguns dias, por outro motivo, tive de voltar ao bairro sozinho. Com estas 2 visitas consegui confirmar algo que me ia na cabeça há algum tempo.

Não há dúvidas que adorei viver na Penha de França, no centro de Lisboa, que gostava imenso do nosso T2 com vista para o Miradouro do Monte Agudo, mas tudo aquilo que ganhámos com a mudança para a casa nova compensa claramente tudo o que possamos ter perdido.

Sim, deixámos de viver no centro da cidade, mas continuamos a viver relativamente perto do centro. Actualmente demoramos cerca de 30 a 40 minutos de casa para o escritório, de transportes públicos. Temos uma casa bastante espaçosa, com uma varanda gigantesca  que vamos aproveitar ao máximo no Verão. Com a garagem deixámos de ter a preocupação de ter de encontrar um lugar perto de casa para estacionar o carro. Temos elevador o que nos permite por exemplo, conseguir que um de nós consiga levar os 3 para casa sozinho. A escola dos nossos filhos fica a 300m de casa, entre muitas outras coisas…

Honestamente acho que foi uma mudança bastante positiva.

Gostou deste artigo?

Subscreva o nosso Feed RSS, siga-nos no Twitter ou simplesmente recomende-nos aos seus amigos e colegas!

Posts relacionados:

  • R Afonso

    quando descobrirem porque é que a casa e a escola antigas receberam o epíteto de “partidas” contem…fiquei curiosa!