Primeiras impressões

A paixão da Luisa pelo Verso

"É meu, é meu... e só meu" - Luisa

Ao final de 2 semanas, a primeira impressão é claramente positiva e julgo que posso falar em nome de toda a família. Não será exagero dizer que as nossas expectativas foram claramente concretizadas.

Numa primeira abordagem o Verso é um carro familiar de 5/7 lugares, porém sem ser demasiado grande. Ou seja, é claramente maior do que o nosso carro anterior, do segmento B, mas ligeiramente mais pequeno do que a maioria dos monovolumes familiares, o que é uma enorme vantagem quando se tem de estacionar em Lisboa, ao mesmo tempo que contribui para o seu aspecto elegante.

Para além de elegante, esteticamente o Verso tem um visual forte e dinâmico, com um ar moderno e agressivo, o que também nos agrada bastante. Parece um carro do segmento B ou C, mas maior e mais alto, o que visualmente é bem agradável.

Apesar de ligeiramente mais pequeno por fora, por dentro, o Verso é bastante espaçoso, sobretudo na configuração de 5 lugares. Tem diversos espaços para arrumação de objectos, na consola, nas portas, por baixo dos bancos, atrás dos bancos, entre muitos outros. A bagageira com cerca de 440 lts de capacidade, parece-me ser o suficiente para transportar as bagagens de uma família. No entanto, até ao momento ainda não tivemos oportunidade de a testar verdadeiramente, o que deverá acontecer brevemente com as nossas mudanças de casa ou então com as nossas férias. Mas o mais importante mesmo é que na 2.ª fila de bancos, cabem 3 cadeiras de bebés.

Sendo um monovolume, a posição de condição mais elevada é excelente. Ainda não viagei na 2.ª fila de bancos, mas à frente, quer ao volante, quer como pendura, o Verso é bastante confortável, graças a uma boa suspensão.

Em termos de desempenho, o motor 2.0 D-4D, com 125 cavalos porta-se lindamente. Tem sido uma delícia conduzi-lo, sobretudo fazer a subida do IC 16, a caminho de Belas. Sempre que é necessário o Verso responde com prontidão.

Por último tenho de referir o sistema de gps e o sistema de áudio, sobretudo este último porque se liga ao iPhone por Bluetooth. Ou seja, após uma configuração inicial bastante simples, assim que entro no carro, o sistema associa-se ao meu Iphone, permitindo-me usá-lo como telefone através do sistema de mãos livres ou como fonte de áudio auxiliar, a partir do qual posso ouvir as músicas, os podcasts ou mesmo os vídeos que estiverem no telemóvel.

Durante as próximas semanas iremos aprofundar estas e outras questões relacionadas com o Toyota Verso. Há algum aspecto particular que gostassem de ver mais aprofundado?

Gostou deste artigo?

Subscreva o nosso Feed RSS, siga-nos no Twitter ou simplesmente recomende-nos aos seus amigos e colegas!

Posts relacionados:

  • SaraPereira

    De facto parece ser o carro ideal para uma grande família, sem necessáriamente se assemelhar ao típico monovolume, o que me agrada bastante! Votos de uma boa rodagem e muitos post’s

  • Luis Carrondo

    E os consumos?

  • Anónimo

    Os consumos acho que são os normais para um carro a Diesel com estas características.

    Segundo a marca, os consumos previstos para o Toyota Verso são combinado – 5,4 (l / 100 km), urbano 7,0 (l / 100 km) e Extra Urbano 4,5 (l / 100 km). Mas acho que todos nós sabemos que estes consumos são sempre bastante optimistas, para excelentes condutores, em condições perfeitas.

    Pela nossa experiência, o melhor dado que te posso dar é que agora nas férias fizemos
    340 kms, sempre com ar condicionado ligado, com um consumo de 6.2 l/100 kms, o que me parece um valor bastante normal. O que achas?